Relevo: O município de Camocim de São Félix está inserido na unidade geoambiental do Planalto da Borborema, formada por maciços e outeiros altos, com altitude variando entre 650 a 1.000 metros. Ocupa uma área de arco que se estende do sul de Alagoas até é o Rio Grande do Norte. O relevo é geralmente movimentado, com vales profundos e estreitos dissecados. Com respeito à fertilidade dos solos é bastante variada, com certa predominância de média para alta.

Vegetação: A vegetação desta unidade é formada por Florestas Subcaducifólica e Caducifólica, próprias das áreas agrestes.

Hidrografia:  Águas Superficiais –  O município de Camocim de São Felix encontra-se inserido nos domínios da Bacia Hidrográfica do Rio Sirinhaém. Seus principais tributários são os riachos: Tanque de Piabas e Seco. O principal corpo de acumulação é o açude Poço da Areia (2.300.000 m³). Todos os cursos d’ água no município têm regime de escoamento intermitente e o padrão de drenagem é o dendrítico. Águas Subterrâneas –  O município de Camocim de São Felix está totalmente inserido no Domínio Hidrogeológico Fissural. O Domínio Fissural é formado de rochas do embasamento cristalino que engloba o subdomínio rochas ígneas constituído da Suite calcialcalina Itaporanga, Granitóides e da Suite Intrusiva Leucocrática Peraluminosa. Solos: Nas Superfícies Suave Onduladas a Onduladas, ocorrem os Planossolos, medianamente profundos, fortemente drenados, ácidos a moderadamente ácidos e fertilidade natural média e ainda os Podzólicos, que s ão profundos, textura argilosa, e fertilidade natural média a alta. Nas Elevações ocorrem os solos Litólicos, rasos, textura argilosa e fertilidade natural média. Nos Vales dos rios e riachos, ocorrem os Planossolos, medianamente profundos, imperfeitamente drenados, textura média/argilosa, moderadamente ácidos, fertilidade natural alta e problemas de sais. Ocorrem ainda Afloramentos de rochas. Geologia: O município de Camocim de São Felix encontra-se inserido, geologicamente, na Província Borborema, sendo constituído pelos litotipos da Suíte Intrusiva Peraluminosa e de Granitóides Indiscriminados.

ASPECTOS AMBIENTAIS 

Qualidade da Água: De acordo com os resultados das análises físico-químicas e bacteriológicas da que abastece a cidade de Camocim de São Félix, COMPESA, pode-se perceber que os parâmetros de uma forma geral, encontram-se dentro dos padrões estabelecidos pela Portaria 518/2004 do Ministério da Saúde, de boa qualidade.

ASPECTOS SÓCIO ECONÔMICOS 

 

Camocim de São Félix – Zona Urbana em 2017.

 

População: O município foi criado em 29/12/1953, pela Lei Estadual n. 1.818, sendo formado pelo Distrito sede e pelo povoado de santa Luzia. De acordo com o censo 2000 do IBGE, a população residente total é de 17.104 habitantes sendo 11 177 (73,9) na zona urbana e 3 938 (26,1) na zona rural. Os habitantes do sexo masculino totalizam 7 340 (48,6) %, enquanto que do feminino totalizam 7 775 (51,4) %, resultando numa densidade demográfica de 236,00 hab/km2.

 A rede de saúde se compõe de 1 Hospital, 07 Leitos, 04 Ambulatórios, e 20 Agentes Comunitários de Saúde Pública. A taxa de mortalidade infantil, segundo dados da DATASUS é de 98,52 para cada mil crianças. Na área de educação, o município possui 18 estabelecimentos de ensino fundamental com 3582 alunos matriculados, e 02 estabelecimentos de ensino médio com 367 alunos matriculados. A rede de ensino totaliza 94 salas de aula, sendo 12 da rede estadual, 61 da municipal e 21 particulares. Dos 3 965 domicílios particulares permanentes, 2008 (50,6)% são abastecidos pela rede geral de água, 451 (11,4)% são atendidos por poços ou fontes naturais e 1506 (38,0)% por outras formas de abastecimento. A coleta de lixo urbano atende 2926 (73,8)% dos domicílios. Os gastos sociais per capita são R$ 55,00 em educação e cultura, R$ 19,00 em habitação e urbanismo, R$ 20,00 em saúde e saneamento e R$ 14,00 em assistência e previdência social (2000). Os setores de atividade econômica formais são: Indústria de transformação, gerando 21 empregos em 05 estabelecimentos, Comércio com 53 em 19, Serviços com 53 em 08, Administração pública com 438 em 01, e Agropecuária, extração vegetal, caça e pesca com 10 em 04. O Índice de Desenvolvimento Humano Municipal-IDH-M é de 0,626. Este índice situa o município em 84o no ranking estadual e em 4202º no nacional. O Índice de Exclusão Social, que é construído por 07 (sete) indicadores (pobreza, emprego formal, desigualdade, alfabetização, anos de estudo, concentração de jovens e violência) é de 0,337, ocupando a 86º colocação no ranking estadual e a 4.410º  no ranking nacional.  

ASPECTOS INFRAESTRUTURAIS

Transporte: A interligação viária à capital do Estado é feito pela BR-232, e PE-103. Existem linhas regulares de ônibus entre Recife/Camocim de São Félix. A cidade também é atendida por transportes alternativos, que fazem linhas para municípios vizinhos. Ainda existem serviços de mototáxi regulamentado. 

Energia: O município dispõe de um serviço de energia elétrica gerado pela Companhia Hidroelétrica do São Francisco – CHESF e comercializado pela Companhia de Eletrificação de Pernambuco – CELPE, com Subestação instalada às margens da PE 103.